Blog

O que pode mudar para o trabalhador na crise do coronavírus?

Com o objetivo de diminuir os impactos econômicos e preservar os empregos diante da pandemia do coronavírus, o Governo publicou uma Medida Provisória (MP) que altera algumas regras trabalhistas. Listamos algumas das mudanças previstas:

 

  • Teletrabalho (home office) sem necessidade de alteração no contrato individual de trabalho; 
  • Antecipação de férias individuais, notificando o trabalhador com antecedência mínima de 48 horas;
  • Concessão de férias coletivas, sem necessidade de comunicação aos sindicatos da categoria;
  • Antecipação e aproveitamento de feriados para compensar saldo em banco de horas;
  • Compensação de jornada, por meio de banco de horas, em caso de interrupção das atividades;
  • Suspensão do recolhimento do FGTS pelos empregadores, referente aos meses de março, abril e maio, com vencimento em abril, maio e junho, respectivamente, podendo ser pagos pelo empregador sem juros e multa a partir de julho em 6 parcelas;
  • Suspensão de férias para trabalhadores da área de saúde e de serviços considerados essenciais.

 

Além dessas mudanças também será possível estabelecer acordo individual de redução de salário de 25%, 50% e 70% e suspensão de trabalho por até 60 dias. A medida deve ter adesão entre as duas partes e abrange todos os trabalhadores, com exceção de órgãos públicos, empresas estatais e organismos internacionais. 

 

Nós, do escritório Cavallaro e Michelman Advogados Associados seguiremos compartilhando informações importantes durante este período, alertando sobre possíveis mudanças, leis e impactos na economia relacionados ao COVID-19. 


Ficou com dúvidas? Comente abaixo, estaremos a disposição para orientá-lo.

Compartilhar Post

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *